10 técnicas de motivação que de manhã levantarão suas pernas para correr

24-800x534-800x534

Ir à academia ou fazer nordic walking ou fazer um passeio comum. Que o esporte é saudável, sabem todos. Que o diabetes ou doenças cardíacas são consequências de obesidade, também todos sabem. Não é nenhum segredo que o esporte favorece também o bem-estar psicológico. Mas saber não é suficiente,  ainda é necessário ter  motivação, ou seja, habilitações para gerir as emoções direcionando-as para o objetivo e tomar medidas concretas para realizá-lo. As seguintes técnicas ajudarão você nesta matéria.

1. Qual é seu objetivo?

Sem objetivo bem formulado não há motivação. Você tem de saber o que quer, o que pretende. Tudo deve estar escrito no papel, fácil para lembrar, possível para realização física. Em vez de pensar: quero ser saudável, escreva: corro três vezes por semana antes do café da manhã durante meia hora. O primeiro é abstrato, o segundo – concerto e viável porque tem a ver com as atitudes.

2. Conte tudo às outras pessoas

O compromisso público ajuda, assim que informe sobre seu objetivo todas as pessoas que são importantes para você. A família é o início, depois vêm os amigos, mais tarde – pessoas de redes sociais. Esta promessa vai lembrar-te que a palavra foi dita e, como é um homem de honra, cumprirá a palavra.

3. Porque pode fazê-lo?

A autoconfiança traz mais dinheiro, mas também melhores resultados nas escolas e em esporte. As pessoas autoconfiantes são mais motivadas e mais facilmente atingem seus objetivos. Esta autoconfiança não é nenhuma característica inata, mas é o estado psíquico decorrente das determinadas atitudes e modo de pensar, baseado, entre outros, no sentido de ser competente. É isso: encontre três motivos que confirmam que você pode alcançar este objetivo.

4. Livre-se das desculpas

Pegue numa folha de papel e escreva todas as desculpas que com certeza você inventará. Falta de tempo, problemas de saúde, mau tempo, falta de vontade etc. – não importa como vai enganar a si mesmo, esteja simplesmente preparado para as suas fraquezas e prepare logo a resposta para cada desculpa que inventar. Não tenho tempo? Bobagem, o tempo se produz, assim que pode também produzi-lo para o esporte. Não tenho vontade? Ligue a música motivadora, etc.

5. Veja todas as peças do jogo

Todas as peças de nossa vida estão ligadas entre si, muitas vezes de maneira invisível à primeira vista. Mas tudo compõe um sistema de tecidos ligados, onde um contexto influencia os outros. Quando alcançar melhores resultados no esporte, começará aproveitar esta disciplina em seu trabalho e vai se aproximar dos resultados seguintes. Sua vida sexual mudará, pois estando mais seguro de si mesmo e tendo mais sentido de atratividade, se tornará melhor amante. Pense como o esporte mudará os elementos de sua vida.

6. Seja exemplo para seguir?

Fazemos mais para os outros do que para si mesmo, porque o altruísmo estimula mais o corpo a liberar hormônios de felicidade. E praticando sistematicamente o esporte, vira exemplo para quem? Para sua criança que graças a você não ficará obesa? Para seu parceiro que cuidará mais de si mesmo e sua relação florescerá? Ou para os colegas do trabalho que vão ver em você uma pessoa universal? Pense quem precisa de você em sua melhor forma.

7. O que pretende provar?

Cada um quer mostrar algo ao mundo. Pode provar a um pai preguiçoso que é possível. Pode mostrar a um cônjuge obeso que querer é poder. Pode provar a si mesmo que chegou a hora de começar mais uma etapa de desenvolvimento e superar suas próprias limitações. A estes que têm algo para provar não falta motivação, e se têm motivação, tomam atitudes.

8. O que na verdade te prendia?

Desculpas é só a ponta do iceberg, debaixo sempre se escondem umas determinadas convicções. Cada quilo de excesso de peso, tirando as situações de doenças, é reflexo de um determinado pensamento que temos sobre si mesmo, por exemplo “Não quero emagrecer porque me escondo dos homens” ou “Se começar praticar esporte de uma maneira disciplinada, não vou poder fingir que gosto de meu trabalho, porque na verdade gostaria de largar o emprego”. Pergunte a si mesmo o que na verdade te prendia e se confronte com os demónios escondidos atrás da preguiça, falta de tempo ou vontade.

9. Usem imaginação e ouvidos

As pesquisas provaram que o uso de imaginação e música estimulam nossa vontade de praticar exercícios e aumentam a qualidade. Imagine, com muitos detalhes, como está praticando o esporte: com quem, onde, como, a que horas, como está, como você se sente, etc. Ligue uma música motivadora – para que seu corpo levante sozinho para agir.

10. Encontre apoio

Um bom treinador preparará seu plano de treinamento, pode correr junto com os amigos, e um fim-de-semana de esporte passado com a família com certeza vos aproximará. O grupo é mais animado, no grupo há mais motivação, no grupo pode trocar as experiências e alcançar objetivos comuns. Se cerque pelas pessoas ambiciosas e que ajudarão você emocionalmente e essencialmente a alcançar seus objetivos esportivos.

No Comments